Busque no Blog

Landing Pages

Você conhece o potencial de vendas das landing pages?

Aqui vão 10 motivos (e um bônus) para você passar a usá-las já!

Julio de Oliveira por Julio de Oliveira

Landing page da SOMOS Educação, produzida pela Novacia para campanha do PNLD 2018

Landing page da SOMOS Educação, produzida pela Novacia para campanha do PNLD 2018

PUBLICADO
em 10 SET 2019

ATUALIZADO
em 23 OUT 2019

Antes de tudo, se você não sabe o que é uma landing page, vamos começar com uma definição simples: ela é uma página da web (também chamada de squeeze ou splash page) que permite colher as informações de um visitante por meio de um formulário de captura de leads (também conhecido como formulário de conversão). Nela, você pode oferecer um e-book gratuito, um webinar ou um curso aos seus clientes, para colher seus dados e aumentar a sua base de e-mails.

Não parece ter muito mistério, certo? Mas essas informações – cedidas de maneira espontânea por um visitante – são muito mais importantes do que pode parecer à primeira vista. Elas são um dos maiores assets que a sua empresa pode ter no MKT Digital, porque poucas ferramentas digitais são tão eficazes quanto as landing pages para a geração de leads.

Antes de elencarmos os 10 motivos pelos quais as landing pages são tão valiosas, uma curiosidade (e que pode estar acontecendo dentro da sua empresa neste momento): uma pesquisa da MarketingSherpa mostrou que as duas principais razões pelas quais muitas empresas não usam landing pages são:

  • Os departamentos de marketing não sabem como configurá-las; ou
  • Os profissionais da área já estão sobrecarregados de trabalho.

Soou familiar? Se sim, não é por acaso. Estes também são dois dos maiores problemas enfrentados pelas empresas brasileiras que estão começando a sua jornada digital. Mas se elas soubessem que as empresas que usam landing pages podem ter uma geração de leads 12 vezes maior do que aquelas que não usam (ou usam mal), certamente se interessariam em olhar para esse tema com mais cuidado. Vamos fazer isso agora?

1. Gerar leads

Basicamente, o site da sua empresa tem só duas finalidades: gerar tráfego e converter. As landing pages são excelentes para gerar leads e convertê-los em prospects e clientes – com uma taxa que pode variar entre 3% e 5,5% – porque são mais simples do que a página inicial do site da sua empresa. Toda a informação é apresentada de maneira que o visitante não tenha de navegar muito para entender completamente o que está vendo. É a maneira mais simples e eficaz de você gerar mais leads para sua equipe de vendas.

2. Coletar dados demográficos

Em uma landing page, os visitantes precisam “pagar” pelo conteúdo, usando como moeda informações sobre si – pelo preenchimento de um formulário – e, assim, ter o acesso liberado para ganhar uma determinada recompensa. Com isso, você pode entendê-los e segmentá-los com mais eficácia para atender melhor a suas necessidades, desejos e dores; e isso vai melhorar suas vendas. Mas não exagere nos formulários: ninguém gosta de preencher muitos campos, e pesquisas indicam que eles podem ser bastante prejudiciais para uma landing page se mal utilizados.

3. Acompanhamento de dados

Usar Analytics para medir a performance de uma landing page é fundamental. Os dados das landing pages podem ser trackeados como os de uma página de site convencional, e isso pode ajudar a entender quão engajados os seus potenciais clientes estão com determinado conteúdo. Se eles interagem muito com as landing pages (fazendo o download de tudo o que for oferecido, por exemplo), não tenha dúvida: são clientes em potencial que estão prontos para comprar os seus produtos e/ou serviços.

4. Alimentar os outros canais de marketing

Estratégias de marketing bem-sucedidas dependem de conteúdo e as landing pages são uma excelente ferramenta para isso, já que podem ser compartilhadas nas mídias sociais, ou usadas para receber leads que chegam via e-mail MKT. Os dados mais atuais indicam que 73% dos consumidores on-line usam vários canais nas suas interações com um único varejista. Sabendo explorar todo o potencial das landing pages, você vai conseguir que o lead fique circulando em todos os seus canais digitais por muito tempo, sendo bombardeado por uma série de conteúdos que falam sobre apenas um tema: a sua marca.

5. Conhecer o nível de engajamento dos prospects

As landing pages não servem só para gerar novos leads. Elas também permitem acompanhar reconversões de leads existentes. Assim, você vai poder identificar quais clientes em potencial estão mais engajados com a sua empresa. Isso também permite que você colete inteligência de melhor qualidade sobre os comportamentos e atividades de seus leads quando estiverem no seu site, algo que poderá ajudar a sua equipe de vendas a concretizar mais negócios. Hoje, já se sabe que 75% dos consumidores têm mais chances de fazer compras em uma empresa que conhece seu nome e histórico de compras e recomenda produtos com base em suas preferências.

6. Sem distrações

Por que uma landing page gera mais leads do que a home do site da sua empresa? Porque inspira uma ação específica do consumidor. Se você levar os seus visitantes à página inicial de seu website, eles podem realizar uma quantidade enorme de ações – desde visitar o blog até ler o seu Quem Somos. Embora esse envolvimento também seja bom, está muito longe da conversão e isso pode atrasar a ação do consumidor no funil de compra. Já a landing page remove todas as distrações (links, opções de navegação, etc.) para que os visitantes possam se concentrar na única coisa que você quer que eles executem: conversões. E não se esqueça, a versão mobile da sua landing page precisa ser tão clara e objetiva como a versão desktop, porque a maior parte da navegação na internet hoje em dia já é feita via mobile.

7. Clareza e propósito

Landing pages são curtas – uma ou duas telas de altura –porque são criadas para que o discurso seja claro e objetivo e tenham um único propósito. Se você quer que os visitantes realizem uma ação específica, o ideal é fazer com que eles não demorem para descobrir isso. Segundo Bob Ruffolo, fundador da Impact (uma das maiores especialistas em MKT Digital do mundo) 48% dos profissionais de marketing criam uma nova landing page para cada campanha de marketing porque, assim, cada uma tem um propósito definido. Uma landing page deve naturalmente deixar claro que você deseja que os visitantes comprem algo, entrem em contato, inscrevam-se ou façam o download de algum material da sua empresa.

8. Forçar os visitantes a tomar uma decisão

Com frequência maior do que gostaríamos, potenciais clientes podem ser muito indecisos, o que não é bom para nenhum negócio. Uma página de destino eficaz forçará seus visitantes a tomarem uma decisão, porque não terá distrações, mas sim uma mensagem clara e um apelo óbvio a uma determinada ação. Quer ver como isso é importante? O número de compradores que acham que a maioria dos sites atuais são exageradamente carregados de informação já está em 52%. E não há nada melhor do que uma landing page para saber se um visitante se tornará um lead ou não, porque se ele se sentir confortável para tomar a decisão de agir, ele será um lead.

9. Testar e otimizar

Assim como os dados da landing page podem ser trackeados e analisados, as próprias landing pages podem ser testadas e otimizadas. De acordo com o marketingexperiments.com, 52% das empresas e agências que usam landing pages fazem testes ao longo do tempo para encontrar maneiras de melhorar as conversões. Você pode testar diferentes cores, imagens, títulos e campos de formulário para saber o que está levando as pessoas a converterem e o que as está impedindo. Uma curiosidade que exemplifica isso: o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, levantou US$ 60 milhões adicionais só porque fez um teste A/B. Você pode não conseguir um aumento de US$ 60 milhões em receita (vamos torcer para você conseguir, de todo jeito!), mas vale a pena tentar. No pior dos casos, você vai melhorar suas landing pages, porque terá se baseado no que os seus visitantes já demonstraram ter interesse.

10. Mover os leads pelas etapas do funil de compra

Dependendo da segmentação, as landing pages podem ser projetadas para operarem em todos os momentos do funil de compra. As empresas que usam uma estratégia bem definida de engajamento e gerenciamento de leads de meio do funil (MoFu) conseguem uma taxa de resposta de 4 a 10 vezes maior do que disparos genéricas de e-mails MKT e de divulgação. Oferecer e-books, slide shows, vídeos, ou direcioná-los para uma área restrita do seu site (com conteúdo exclusivo, por exemplo), são táticas que são empregadas em diferentes fases do funil e você pode conseguir altas taxas de conversão durante todas essas fases.

BÔNUS! Você pode ter quantas landing pages quiser!

É isso mesmo. Na verdade, quanto mais landing pages você tiver, melhor. Das empresas B2B que usam landing pages, 62% trabalham com pelos menos seis delas. Além disso, você pode usar diferentes landing pages para capturar diferentes informações ao longo do relacionamento com os leads, fazendo-os preencher formulários diferentes. As perguntas podem (e devem) ser substituídas (relacionadas a vendas ou que tragam novas informações sobre os leads) para você afinar a próxima etapa da sua estratégia de marketing baseado no que os seus visitantes mais demonstraram interesse.

Conclusão

Se você nunca tinha usado landing pages, ou se já tinha, mas não gostou do resultado, esperamos que este texto tenha ajudado a criar a percepção de que elas são excelentes ferramentas para conquistar clientes e prospects e gerar mais vendas.

Depois desse Top10, pode acreditar: você vai ter sucesso nas tentativas geração de leads via landing pages. E se precisar de ajuda para isso, estaremos às ordens.

Compartilhe

Facebook Twitter Pinterest Whatsapp Email