Artigo

O e-mail marketing ainda é uma ferramenta valiosa para o Marketing Digital?

Hoje, o e-mail faz parte de nossas vidas, seja como profissionais, indivíduos e até como consumidores. Mas com todas as táticas de Marketing Digital à disposição, ele ainda é relevante?

Julio de Oliveira por Julio de Oliveira

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

PUBLICADO
em 7 OUT 2019

ATUALIZADO
em 23 OUT 2019

Uma pergunta que sempre ouvia nas primeiras conversas com muitos dos nossos clientes era: "E-mail marketing ainda funciona?". Minha resposta era sempre a mesma: "Bom, depende. Mas, para mim, claro que sim!"

Mas já desenvolvo isso. Antes, divido aqui outras coisas que costumava ouvir desses mesmos clientes.

"Ah, mas e-mail MKT é muito chato."

"Quem abre um e-mail MKT de um desconhecido hoje em dia?"

"E-mail MKT é coisa do passado, não funciona mais."

Vou começar com algumas reflexões. Você consegue imaginar o tamanho da base ativa de e-mail MKT das Lojas Americanas ou da Netshoes? E consegue imaginar o que deve ser 1% ou 2% dessa base fechando negócio em uma ação qualquer?

Você pode pensar: "Ok, mas eles são muito grandes". Ou ainda: "1% ou 2% em termos absolutos é muito, e para eles vale a pena". Então, vamos evoluir o assunto.

Se o seu negócio é B2B, de pequeno ou médio porte, talvez apenas um lead possa pagar toda a sua operação. E por anos. Não acredita? Pois eu conheço muitos casos assim. Inclusive, aconteceu comigo: cheguei em um lead que, convertido o primeiro negócio, nos gerou lucro para pagar toda a operação nas redes digitais – nos meus moldes da época – por três anos inteiros. E sabe como consegui esse lead? Com ações de e-mail MKT. É mole?

Aconteceu comigo, aconteceu com outros clientes e pode acontecer com você. Essa é a ideia.

O e-mail MKT ainda é uma das maneiras mais eficazes de alcançar e envolver o seu público. A importância dele é tão grande que temos recomendado que muitos dos nossos clientes desenvolvam um plano para implementação já para 2020. Em uma pesquisa da Serasa Experian feita com aproximadamente mil empresas brasileiras, 90% delas disseram investir em ações de e-mail MKT. Quase o total, não é incrível?

No final deste artigo eu volto nisso e elenco os principais motivos pelos quais a sua empresa deveria desenvolver uma estratégia de e-mail MKT (e começar a pilotar campanhas). Para ontem.

Antes, a primeira questão a entender é que o e-mail MKT não é uma ferramenta isolada. Ele trabalha diretamente e de forma muito importante em boa parte de toda a estratégia de comunicação digital de qualquer negócio, seja de pequeno, médio ou grande porte.

Pense nisso: quantas pessoas você conhece que não têm um endereço de e-mail?

Segundo o Radicati Group, mais da metade da população mundial tem ao menos uma conta de e-mail. E esse número deve aumentar para mais de 4,3 bilhões até 2023. Dados do Instituto de Pesquisa Aplicada (IPEA) mostram que 120 milhões de brasileiros têm acesso a internet e que 69,3% deles trocam e-mails diariamente.

Isso é uma grande oportunidade para empresas de todos os portes usarem o e-mail MKT para alcançar seus públicos-alvo, independentemente de quem sejam. Porque o papel central da ferramenta é dar a capacidade de se relacionar com prospects, leads e clientes, melhorando seu alcance, visibilidade e convertendo mais leads de forma consistente, com um investimento muito abaixo do custo de aquisição de outras ferramentas digitais que colocamos em nossas estratégias. O ROI do e-mail MKT é maior do que qualquer outro meio de geração de leads, na proporção de US$ 1 investido para um retorno de US$ 40.

Claro que podemos comprar bases de e-mails para campanhas, mas esse não é o enfoque que quero dar aqui. Quero falar da importância em usar o e-mail MKT para criar bases de relacionamentos.

É muito comum, em nossos estudos de casos para definição de estratégias, termos um capítulo especial para o trabalho com essa ferramenta. Isso porque o e-mail MKT pode trazer benefícios que outras táticas de marketing digital não conseguem, como personalizar as mensagens com base nas ações do cliente. Ou segmentar o público-alvo para garantir que os leads certos recebam as informações mais impactantes no momento ideal da sua jornada de compra.

Por causa dessas características específicas, muitos marqueteiros tendem a enxergar a ferramenta de forma isolada, o que é um erro brutal. Quando a adotamos junto com as redes sociais, o website da empresa e até o Google Ads – e seja lá qual for o conjunto de ferramentas digitais que estivermos trabalhando – em uma estratégia bem amarrada, olhando para a jornada de compra do cliente, veremos que o papel do e-mail MKT é muito claro, importante e imprescindível para a maioria absoluta dos objetivos que viermos a traçar (em curto, médio e longo prazos).

Ainda assim, talvez uma das maiores e mais simples razões para o e-mail MKT ser tão importante seja o fato de que os seus concorrentes certamente o estão usando. Estima-se que, só neste ano, 246,5 bilhões (sim, BILHÕES) de e-mails serão enviados no mundo todo e 52% deles são enviados por empresas.

Quer outro número interessante e que vai afetar fortemente o seu negócio no futuro próximo? Aproximadamente 85% da Geração Z, que é totalmente mobile-first, diz preferir usar o e-mail em vez de outros meios de comunicação (tenha em mente que esse percentual vai aumentar assim que esses jovens entrarem no mercado de trabalho). Aí vou dar um exemplo do que separa uma boa visão sobre e-mail MKT de uma ruim: 54% das aberturas de e-mail já acontecem em smartphones, e um adulto típico tem um dedo que cobre 45 pixels de uma tela mobile. Qual deve ser o tamanho mínimo de um botão call-to-action? UX é fundamental mesmo em e-mails MKT. Pouca gente pensa nisso.

Outro ponto que eu queria levantar é que o e-mail MKT tem também papel importante nas ações de MKT Digital interno (Endomarketing). Na verdade, como ele precede o MKT Digital como entendemos hoje, em comunicação interna ele também costuma ser encarado de maneira isolada. Isso faz com que seja mal usado, criando um número absurdo de comunicados sem nenhum planejamento e hierarquia.

As possibilidades são muitas com e-mail MKT. Basta ter a estratégia certa. E antes de terminar este artigo, volto ao que disse lá no começo e elenco aqui seis razões pelas quais você vai precisar de e-mail MKT em 2020. Acredite: a mais antiga das ferramentas ainda é uma das mais atuais.

6 razões para sua empresa ter uma estratégia digital com e-mail MKT em 2020
1. O e-mail MKT tem excelente custo/benefício

Como eu disse, cada US$ 1 gasto em e-mail MKT gera US$ 40 em ROI. Essa estatística mostra o quanto ele pode ser econômico para todas as empresas, especialmente as pequenas e médias, que trabalham com orçamentos menores.

2. Você pode alcançar mais clientes mobile

O Brasil já tem 230 milhões de smartphones em uso. Pense nisso: quantas vezes por dia você checa se chegou uma nova mensagem no seu celular? Toda vez que um consumidor dá uma olhada no telefone, há aí uma oportunidade de alcançá-lo e fazê-lo se engajar com conteúdo da sua empresa – a propósito, o tamanho mínimo para um botão call-to-action em mobile é de 15 pixels; se for menor, a conversão cai 32% em B2C e 28% em B2B.

3. Você pode automatizar processos

Existem muitos processos no Marketing Digital que não podem ser automatizados (pelo menos, não com sucesso). Mas o e-mail MKT é perfeito para a automação. Fazer isso vai melhorar a relevância e a pontualidade de suas campanhas, além de economizar tempo, pessoal e dinheiro no processo.

4. O e-mail MKT facilita a personalização do conteúdo para conseguir melhores taxas de resposta

Personalização é cada vez mais importante para os consumidores. Ao usar os dados que você coletou dos seus leads, você pode oferecer conteúdo mais personalizado e relevante, com maior probabilidade de eles gostarem e se engajarem.

5. E-mails marketing podem ser interativos

Em vez de levar o lead imediatamente para uma landing page, você pode utilizar diferentes tipos de conteúdo interativo no corpo do próprio e-mail. Vídeo incorporado e carrosséis, por exemplo, prendem o interesse e aumentam o potencial de compartilhamento. Basta inserir os botões das redes sociais nas peças, para que as pessoas compartilhem o conteúdo em suas próprias páginas.

6. É fácil mensurar a efetividade dos e-mails MKT

Quantos usuários abriram os e-mails, quantos clicaram em algum link ou executaram a ação desejada, quantos cancelaram a inscrição na lista depois de abrir. As métricas são muitas. E com o software de e-mail certo, você pode até executar testes A/B para ver quais elementos específicos dos seus e-mails estão conseguindo os melhores resultados.

Enfim, esse assunto é muito extenso (e apaixonante!) e colocarei minha visão estratégica em um artigo específico no futuro. Por hora, digo que nós, aqui da Novacia, podemos ajudar a (re)pensar sua estratégia de e-mail MKT ou até mesmo a adoção de uma. Entre em contato e procure por mim, pessoalmente, se preferir. Será um prazer trocarmos ideias sobre este assunto.