Busque no Blog

Artigo

4 tendências de marketing digital que todas as marcas devem considerar para 2020

O mundo digital já está se preparando para as maiores tendências de marketing do ano que vem. Saiba aqui quais nós consideramos as principais para o mercado brasileiro.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

PUBLICADO
em 18 OUT 2019

ATUALIZADO
em 23 OUT 2019

Com a velocidade com que a tecnologia moderna está crescendo e evoluindo, não é surpresa que tudo o que depende dela deva se mover da mesma forma: em ritmo alucinante. E o marketing digital não é exceção.

Com atualizações constantes, novas técnicas e alterações nos algoritmos, muitas empresas, em seus esforços de marketing, acabam sofrendo só para tentar acompanhar este ritmo (e, normalmente, falham em suas iniciativas). Estar ciente das tendências emergentes é uma parte vital para permanecer no jogo e até para liderá-lo.

Por isso, reunimos aqui algumas das principais tendências de marketing para 2020 que estão sendo discutidas no exterior e que podem ser aplicadas imediatamente a sua comunicação digital.

1. Faça vídeos sem som

Se você fez algum vídeo da sua empresa para, por exemplo, publicar no YouTube e compartilhá-lo nas redes sociais, é muito provável que você tenha se preocupado em fazer algo bem cuidado, que projetasse a mensagem que você desejava, com o tom de voz ideal para a sua marca – desde a escolha das imagens à edição de som. Mas quem vai escolher como vai assistir ao seu vídeo é o espectador. E se ele não ativar o som, o seu vídeo vai continuar entregando a mensagem desejada?

Este já é um fator importante para se levar em conta, porque já há pesquisas que atestam que 85% dos vídeos do Facebook são assistidos sem som. Por isso, certifique-se que seus vídeos com narração ou locução em off tenham a opção de closed captions (legendas ocultas) para transmitir sua mensagem e obter do espectador a resposta emocional que você deseja, mesmo que sejam assistidos no mudo.

2. Amplie seu foco de ação para incluir a geração Z

Quando se pensa em especificidades do público atual, em termos de idade, a primeira geração que vem à mente são os millennials. Muitas vezes, é também a única. Nos últimos anos, as empresas passaram tanto tempo tentando dialogar com este público que, invariavelmente, esqueceram a crescente geração Z. E veja que oportunidade pode estar sendo perdida: até o final de 2019, esta geração representará 32% da população mundial, superando a geração dos millennials (que representará 31,5% da população).

Levando-se em conta que os primeiros membros da geração Z terão 25 anos em 2020 e, portanto, ativos no mercado de trabalho e já começando a ter renda própria, eis aí um público que merece sua atenção (também porque, até 2030, eles devem representar quase 30% da força de trabalho mundial).

3. Pesquisa por voz

Com a evolução cada vez mais rápida da tecnologia, logo começaremos a ver mais e mais pessoas usando smartphones com assistentes de voz. Recursos como Google e Siri podem ser muito úteis no Marketing Digital em 2020. Mesmo a Alexa, da Amazon, agora no Brasil, entra neste jogo e todas essas iniciativas de diferentes competidores têm excelentes perspectivas de sucesso, especialmente porque, na prática, contribuem para a UX por serem mobile-friendly, algo que já é essencial para o seu negócio hoje.

Quer um exemplo prático? A maioria das pessoas usa a internet para obter informações, seja pesquisando um produto ou serviço que precisam ou tentando encontrar uma informação específica sobre um problema que pode ser resolvido por elas mesmas. Se você formatar uma estratégia para atender à demanda de pesquisa por voz que inclua qualquer pergunta que as pessoas possam fazer sobre seus produtos, fornecendo respostas detalhadas, você facilitará o caminho desse cliente na sua jornada de compra, economizando tempo e dinheiro.

4. Prepare-se para usar apps de mensagens privadas

Desde as últimas eleições nacionais, algumas empresas passaram a prestar mais atenção em maneiras de utilizar aplicativos de mensagens privadas. Apps para smartphone (como WhatsApp, Telegram, Viber e WeChat) já estão sendo testados como ferramentas sérias de marketing no mercado nacional. Paralelamente aos e-mails MKT, algumas empresas estão adotando esses aplicativos e construindo grupos de mensagens particulares, inclusive passando por experiências na monetização, pensando que, em breve, os clientes possam pagar pelos produtos diretamente nos apps.

Some a isso que, no Brasil, já há mais de um smartphone ativo por habitante e temos que esta dica não pode nem ser tratada como tendência, mas como realidade. Ao fazer parte do grupo dos primeiros a adotar esse canal de marketing, você terá uma senhora vantagem sobre seus concorrentes.

Essas são apenas algumas das tendências para o ano que vem. Se você quiser saber mais, entre em contato conosco. Será um prazer conversar contigo sobre isso.

Compartilhe

Facebook Twitter Pinterest Whatsapp Email